PRIMOLEA all rights reserved - © copyright 2020
EQUIPAMENTO
MAQUINA: A NOVA GERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO AZEITEIRO A planta processadora PRIMOLEA foi projetada e construída para a pequena e média empresa, destinada ao processamento do produto colhido no dia, conseguindo um azeite virgem extra de maior qualidade e uma menor acidez. A extração de azeite do decanter realiza-se completamente em frio e sem acrescentar água, obtendo-se assim um produto de altíssima qualidade, que mantém intato o sabor da oliva recém processada. PRIMOLEA é a única planta de pequenas dimensões presente no mercado que garante altos rendimentos e ótima qualidade do produto recém elaborado. A tecnologia e os materiais utilizados na construção de PRIMOLEA a transformam em uma planta de características profissionais, não obstante as dimensões reduzidas. O processo de duas fases produz azeite virgem extra de excelentes propriedades sem a utilização de separadores finais. Sua instalação não requer obras de alvenaria, hidráulicas nem elétricas. PRIMOLEA pode ser colocada sobre uma superfície mínima de 18 m², graças à sua construção compacta e modular. PRIMOLEA está composta por: Um funil de recepção das olivas, um elevador tubular de parafuso semfim para o transporte das azeitonas até o desfolhador e uma lavadora hidráulica com um funil que recebe as azeitonas limpas para enviá-las ao moinho. Um moinho de martelos e um amassador construído completamente em aço inoxidável com capacidade total de 800 quilos, dividido em dois setores – um de 3,5 e outro de 4,5 quintais – o que permite elaborar 2 varietais ao mesmo tempo e se completa com uma mono bomba de velocidade variável. A geometria das pás do batedor facilita a mistura da pasta e o movimento rápido de um recipiente a outro Um decanter de duas fases, que trabalha sem ter que acrescentar água na pasta, extrai o azeite sem utilizar separadores finais graças à aplicação de um sistema patenteado. A higiene de todas as partes de contato com a pasta está garantida pelo uso de aço inoxidável INOX AISI 304. CARACTISTICAS: Absorção aproximada 10 kw/H Dimensões ocupadas na instalação 18 Mq Produção 400 kh/H Peso total 1.800 kg SEÇÕES: MÁQUINA LAVADORA DE AZEITONAS: A máquina lavadora de azeitonas com elevador tubular e aspirador de folhas, é a primeira máquina da planta processadora de base PRIMOLEA, que corresponde à primeira fase de trabalho desta planta; utiliza-se para o lavado, a aspiração de folhas e o enxague final. Em primeiro lugar são aspiradas as folhas presentes nas azeitonas, depois as azeitonas se lavam por primeira vez com água reciclada e, simultaneamente, se separam, por decantação, todos os corpos estranhos presentes tais como pedras, terra e os restantes elementos sólidos; durante a terceira fase as azeitonas são enxaguadas mais uma vez mediante pulverização de água limpa. Esta lavagem é feita sobre uma grade vibratória que cumpre a função de segunda ”armadilha” de folhas e faz com que as azeitonas escorram antes de ingressar ao moinho. BATEDOR COM ELEVADOR TUBULAR: O amassador completo com elevador tubular de parafuso semfim, alimenta o moinho triturador. Este moinho, com um sistema de elaboração particular, na primeira fase separa a polpa do caroço e na segunda fase rompe o caroço, para mesclar toda a pasta no tambor do amassador. Todo o processo se realiza sem aquecer a pasta de azeitonas durante a moedura. O batedor possui uma caixa por onde circula água na qual se pode programar a temperatura ideal de operação que varia entre os 25 e 28ºC. O amassador, composto por dois recipientes comunicantes, e o grupo moedor estão feitos em aço inoxidável. A mono-bomba instalada na parte final do amassador facilita o envio da pasta à centrífuga horizontal. Neste componente está montado o quadro elétrico geral e o quadro de comandos que permite a gestão da planta através de um O DECANTER (Centrífuga Horizontal): A verdadeira alma de nossa planta já que trabalha em duas fases: a extração do azeite se realiza por força centrífuga, separando a água da vegetação e o bagaço do azeite. Com este tipo de tecnologia abandona-se o uso da centrífuga vertical, o que determina a economia de espaço ocupado, protegendo ao mesmo tempo, o meio ambiente, uma vez que não é necessário eliminar grandes volumes de água.
Acys Mendoza S.A. company group
PRIMOLEA all rights reserved - © copyright 2020
EQUIPAMENTO
MAQUINA: A NOVA GERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO AZEITEIRO A planta processadora PRIMOLEA foi projetada e construída para a pequena e média empresa, destinada ao processamento do produto colhido no dia, conseguindo um azeite virgem extra de maior qualidade e uma menor acidez. A extração de azeite do decanter realiza-se completamente em frio e sem acrescentar água, obtendo-se assim um produto de altíssima qualidade, que mantém intato o sabor da oliva recém processada. PRIMOLEA é a única planta de pequenas dimensões presente no mercado que garante altos rendimentos e ótima qualidade do produto recém elaborado. A tecnologia e os materiais utilizados na construção de PRIMOLEA a transformam em uma planta de características profissionais, não obstante as dimensões reduzidas. O processo de duas fases produz azeite virgem extra de excelentes propriedades sem a utilização de separadores finais. Sua instalação não requer obras de alvenaria, hidráulicas nem elétricas. PRIMOLEA pode ser colocada sobre uma superfície mínima de 18 m², graças à sua construção compacta e modular. PRIMOLEA está composta por: Um funil de recepção das olivas, um elevador tubular de parafuso semfim para o transporte das azeitonas até o desfolhador e uma lavadora hidráulica com um funil que recebe as azeitonas limpas para enviá-las ao moinho. Um moinho de martelos e um amassador construído completamente em aço inoxidável com capacidade total de 800 quilos, dividido em dois setores – um de 3,5 e outro de 4,5 quintais – o que permite elaborar 2 varietais ao mesmo tempo e se completa com uma mono bomba de velocidade variável. A geometria das pás do batedor facilita a mistura da pasta e o movimento rápido de um recipiente a outro Um decanter de duas fases, que trabalha sem ter que acrescentar água na pasta, extrai o azeite sem utilizar separadores finais graças à aplicação de um sistema patenteado. A higiene de todas as partes de contato com a pasta está garantida pelo uso de aço inoxidável INOX AISI 304. CARACTISTICAS: Absorção aproximada 10 kw/H Dimensões ocupadas na instalação 18 Mq Produção 400 kh/H Peso total 1.800 kg SEÇÕES: MÁQUINA LAVADORA DE AZEITONAS: A máquina lavadora de azeitonas com elevador tubular e aspirador de folhas, é a primeira máquina da planta processadora de base PRIMOLEA, que corresponde à primeira fase de trabalho desta planta; utiliza-se para o lavado, a aspiração de folhas e o enxague final. Em primeiro lugar são aspiradas as folhas presentes nas azeitonas, depois as azeitonas se lavam por primeira vez com água reciclada e, simultaneamente, se separam, por decantação, todos os corpos estranhos presentes tais como pedras, terra e os restantes elementos sólidos; durante a terceira fase as azeitonas são enxaguadas mais uma vez mediante pulverização de água limpa. Esta lavagem é feita sobre uma grade vibratória que cumpre a função de segunda ”armadilha” de folhas e faz com que as azeitonas escorram antes de ingressar ao moinho. BATEDOR COM ELEVADOR TUBULAR: O amassador completo com elevador tubular de parafuso semfim, alimenta o moinho triturador. Este moinho, com um sistema de elaboração particular, na primeira fase separa a polpa do caroço e na segunda fase rompe o caroço, para mesclar toda a pasta no tambor do amassador. Todo o processo se realiza sem aquecer a pasta de azeitonas durante a moedura. O batedor possui uma caixa por onde circula água na qual se pode programar a temperatura ideal de operação que varia entre os 25 e 28ºC. O amassador, composto por dois recipientes comunicantes, e o grupo moedor estão feitos em aço inoxidável. A mono-bomba instalada na parte final do amassador facilita o envio da pasta à centrífuga horizontal. Neste componente está montado o quadro elétrico geral e o quadro de comandos que permite a gestão da planta através de um O DECANTER (Centrífuga Horizontal): A verdadeira alma de nossa planta já que trabalha em duas fases: a extração do azeite se realiza por força centrífuga, separando a água da vegetação e o bagaço do azeite. Com este tipo de tecnologia abandona-se o uso da centrífuga vertical, o que determina a economia de espaço ocupado, protegendo ao mesmo tempo, o meio ambiente, uma vez que não é necessário eliminar grandes volumes de água.